Ir para o conteúdo

Prefeitura Municipal de Contagem e os cookies: nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
ACEITAR
PERSONALIZAR
Política de Cookies e Privacidade
Personalize as suas preferências de cookies.

Clique aqui e consulte nossas políticas.
Cookies necessários
Cookies de estatísticas
SALVAR
Prefeitura Municipal de Contagem
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Rede Social Instagram
Rede Social Flickr
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
MAR
15
15 MAR 2023
OBRAS E SERVIÇOS URBANOS
Complexo Maracanã: Prefeitura reforça diálogo com a comunidade e destaca projetos socioambientais
Foto Noticia Principal Grande
Foto: equipe Semobs/PMC
enviar para um amigo
receba notícias

As obras do Complexo Maracanã seguem a todo vapor. E, além de preocupar-se com a execução do projeto, visando melhor mobilidade, integração e acessibilidade do município, a Prefeitura de Contagem trabalha também para proporcionar ganhos ambientais e sociais na região. Neste sentido, o governo promoveu, no início do mês de março, um encontro com a comunidade local que marcou a reabertura do Projeto Técnico Socioambiental (PTSA) e a apresentação do Plano de Educação Ambiental (PEA) que acompanha a execução das obras do novo corredor.

O PEA proporciona às obras de implantação da avenida Maracanã, condição de serem 100% sustentáveis. A bióloga Fernanda Rabello, presente no encontro, informou todos os ganhos ambientais que a cidade receberá quando as obras forem concluídas. "Esta obra garantirá o controle de enchentes, a preservação da mata ciliar em torno do córrego, implantação de sistema de esgotamento sanitário eficaz e desenvolvimento da região. Em relação à mobilidade, dará condições para outros empreendimentos na região se tornarem realidade, melhoria da saúde e do bem-estar da população, saneamento básico adequado, córrego tratado, boa vegetação, valorização e melhoria dos recursos hídricos e diminuição dos gases de efeito estufa. Esses ganhos extrapolam a região e proporcionam uma melhora significativa para toda a cidade”, garantiu.

Dentre os ganhos ambientais citados, alguns foram destacados pela bióloga: “A região será contemplada com cerca de 105.000 m² de área verde. O Parque Linear, que seguirá as margens do córrego, com cerca de 25.000 m², terá um cercamento para que não tenha nenhum tipo de degradação. E ainda, as margens do córrego vão receber revestimento com vegetação adequada, plantios de mudas de cerca de 1.900 árvores, o que contribui para a recomposição do ambiente natural antes da ocupação”. 

O aspecto social também é valorizado nas obras do Complexo Maracanã, por meio do projeto social de monitoramento das ações. As propostas foram apresentadas pela responsável técnica social das obras, Cristiane Alacoque da Silva. Durante o encontro, ela pontuou a importância desses espaços de diálogo com a comunidade e ressaltou que o trabalho socioambiental é um processo que incentiva a participação e o fortalecimento da organização social, compartilhando informações, investido na capacitação dos envolvidos na apropriação de novos valores e conceitos, nas relações entre as pessoas e o espaço urbano, principalmente na pauta ambiental.

O PEA é um trabalho técnico socioambiental que se concretiza por meio de ações para a população que vive no entorno da avenida, como oficinas de capacitação sobre nascentes, conscientização sobre os ‘5 Rs’ (repensar, recusar, reduzir, reutilizar e reciclar), oficinas de compostagem, hortas comunitárias, conscientização sobre a história de Contagem e da importância da Várzea das Flores, entre outros.

A moradora Gleidiene Wanessa Ricardo, cabeleireira e filha de “Seu Sasá”, presidente da Associação Comunitária, marcou presença no encontro. Ela contou para os outros moradores um pouco sobre sua história e qual a importância do projeto social do Complexo Maracanã. “Essa oportunidade de ter este treinamento é muito importante. Desde os meus 18 anos eu sou secretária da associação comunitária. Eu gosto de estar nesses meios e de correr atrás das coisas que pertencem à comunidade. Depois da enchente, procurei o Plantão Social para saber o que podia ser feito pela população. O treinamento foi fundamental para a vida, não só para a obra. Nos ensinaram sobre os ‘5 Rs’, a cuidar da casa, do plantio, da natureza, do nosso bairro e do próximo”. Esse projeto não é só sobre a obra da av. Maracanã, é sobre o município a que nós pertencemos”, relatou.

Por fim, Gleidiane faz um apelo para os ouvintes. “Continuem vindo no monitoramento, vocês vão aprender coisas interessantes que vocês levarão para vida. Busque saber mais sobre o que pertencem a vocês”, convidou.

A reunião marcou, ainda, a retomada do projeto com a formalização de novas parceiras, além da ampliação dos integrantes da Comissão de Acompanhamento de Obra (CAO). Vale salientar que durante a interrupção das obras, em 2020, o diálogo com a população se manteve, com o reaproveitamento de trabalhos antigos e a criação de novas estratégias.

O evento aconteceu no Plantão Social, unidade de coordenação do projeto, localizada na avenida Che Guevara, 317, bairro Olinda, no dia 2 de março de 2023. Estavam presentes na reunião o secretário de Obras e Serviços Urbanos, Rômulo Perilli; a responsável técnica social da obra, Cristiane Alacoque da Silva; a bióloga Fernanda Rabello; Cátia Silene, Heleno Maciel e demais integrantes da equipe da empresa contratada, a NMC Projetos e Consultoria Ltda.

Para participar dos próximos encontros, sanar dúvidas em relação às obras da avenida Maracanã, entre outros, o plantão social disponibiliza o número para contato: (31) 9550-7925.

Histórico das obras

O pacote de obras do complexo inclui a execução de 4,5 km de via, com três faixas de tráfego para cada sentido, sendo uma de cada lado exclusiva para ônibus; uma ciclovia; um viaduto sobre a Rodovia LMG-808; cinco pontes e duas galerias para transposição dos cursos d’água, sendo uma localizada no início da avenida Maracanã com rua Albert Schwaitzer. A outra no ponto onde o córrego deixa o leito da via para sua continuação no leito natural e 3,3 km de galerias de macrodrenagem.

Haverá, ainda, a execução de 3,5 km de macrodrenagem do córrego Maracanã/Matadouro, que solucionará os problemas de enchentes em períodos chuvosos; a implementação de um parque linear ao longo do leito do córrego e uma área verde gramada e reflorestada nos canteiros, priorizando a sustentabilidade ambiental no município.

Serão realizados também 15,5 km de redes de drenagem superficial e respectivos dispositivos de coleta das águas pluviais implantadas; 8 km de redes de coleta e interceptação de esgoto, garantindo acesso da população local ao saneamento básico e à coleta regular de lixo, melhorando as condições sanitárias dos cidadãos; além de iluminação pública em LED por toda a via.

Autor: Rômulo Abreu e estagiária Ana Brisa Reis
Seta
Versão do Sistema: 3.3.3 - 16/05/2023
Copyright Instar - 2006-2023. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia